“O cara mais ocioso da cidade”

Quando pensei no texto de hoje achei que poderia falar de várias coisas, mas o assunto mais recorrente dento da minha cabeça é o tempo livre que tenho tido ultimamente, aquilo que podemos chamar de ócio.

Dentro desses três meses em que me encontro sem trabalho posso dizer a vocês que meu ócio pode ser dividido em duas formas diferentes. Um deles é o ócio depressivo e o outro é o ócio criativo muito falado por um certo professor da faculdade.

Talvez a palavra depressivo seja um pouco forte, concordo mas, a tristeza nos pega em momentos que não esperamos, chega forte, demora a passar, parece gripe, mas o único remédio para esse momento é a presença de pessoas maravilhosas como meus grandes e sempre solícitos amigos, minha pequena e carinhosa família e a namorada linda, carinhosa e compreensível que tenho.

Quando esse ócio passa chega o outro que é o criativo. Nos momentos em que ele chega, eu aproveito para ter ideias do que fazer, como crescer na vida, como conseguir dinheiro, como ser, como ter, como realizar.

Foi em um momento desses que fiz uma coisa que pode soar estranha para alguns, mas eu fiz uma lista. Em um momento interessante e único até então na minha vida fiz uma lista de coisas que gosto e de que não gosto. Pude me reconhecer, pude me achar dentro de mim mesmo, saber quem sou eu de verdade.

Acredito que no nosso dia a dia corrido não temos tempo de analisar o que estamos fazendo da vida, o que queremos de verdade, do que gostamos, apenas seguimos o caminho da metrópole. Hoje percebo como é importante nos conhecermos, sabermos quem somos e quem são as pessoas realmente importantes para nós ou ainda o que de material é realmente importante para a nossa evolução carnal.

Não posso dizer que com isso estou mais realizado comigo mesmo ou que já posso dar meu próximo passo de vida, mas posso dizer que agora, nesse momento, aos meus 30 anos de idade, eu sei quem eu sou. Daqui dois, cinco, dez anos talvez eu tenha que me reencontrar novamente, mas até lá a vida me mostrará qual o novo rumo a tomar.

Postado por Thiago Borba.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para “O cara mais ocioso da cidade”

  1. Adorei! Vou fazer minha lista já! Nada é por acaso, hermano. Também tive esse momento desempregada (e desesperada) e sei o quanto ele foi importante para meu crescimento. Às vezes é importante saber até onde se pode chegar. Saudade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s