Resolver isso

Eu ainda tenho dois dentes de leite. Estranho né? Mas o mais estranho não é eu ter 25 anos e dois dentes de criança na boca. O mais doido é que um deles não tem o permanente por baixo, o outro sim. Está adormecido no meu céu da boca.

Eu soube disso há um tempo já, em cada dentista para o qual eu abria minha boca. “Nossa, você tem um dente de leite! Não, dois!”, eles diziam, espantados. E me explicavam que das três uma, ou o dente de adulto não existia, ou ele existia e estava dormindo e não ia se manifestar, ou existia e ia querer nascer qualquer dia. Me pediram raio-X da boca e eu nunca fiz. Por quê? Medo de descobrir que um dia eu poderia ficar banguela.

É idiota, eu sei, mas o sorriso é uma das coisas que mais mexem com minha autoestima. E não é hoje meu momento mais de bem comigo mesma pra ficar super segura perdendo um dente.

O fato é que essa semana eu me rendi aos meus medos e fiz o raio-X. Da minha decisão resultou a descoberta de que tenho um canino esquerdo superior semi-incluso. Eu vi o desgraçado lá, encavalado no meu céu da boca. E para ele nascer eu preciso usar aparelho.

Será uma dor do caramba fazer a baliza (palavras da dentista) para o dente ficar exatamente no seu devido lugar. E nascer. Provavelmente meu dente de leite será arrancado somente quando o canino rebelde estiver nessa posição.

Reluto em aceitar que terei um monte de ferros na boca por, no mínimo, três anos. Sem garantia de que o dente vai nascer, até contrato preciso assinar dizendo que estava ciente disso.

Não tomei a decisão ainda, diga-se de passagem. Por isso foi óbvia a pergunta que fiz à dentista: eu não posso deixar o dente ali, dormindo, como sempre esteve? Ela olhou séria pra mim, suspirou, balançou a cabeça e assinalou: Até pode, Tatiana, mas saiba que um dia você vai precisar resolver isso na sua vida.

Acho que ela não tem ideia do peso que essas inocentes palavras significam para uma pessoa como eu. Não foi um conselho, foi uma sentença. Desde então essa frase ecoa no meu ouvido e eu ando me questionando, dia e noite, todas as minhas coisas mal resolvidas. Eu não resolvi nada, meu Deus. Não resolvi minha vocação profissional, qual é meu sonho para daqui 10 anos, meu dom artístico, o que vou contar para os meus netos. Não tenho nem mesmo um time, Jesus.

Não quero resolver isso. Não quero ficar banguela, mas também não quero que o dente adormecido me dê pesadelos. Pode parecer fútil ficar se debatendo por um dente, mas é mais que isso.

Sou muito nova para resolver meu futuro, estou muito velha pra usar aparelho. Estou num limbo, num lugar obscuro onde se paga aluguel e o sabonete não nasce sozinho na saboneteira. Estou vivendo nesse quartinho confuso com uma falsa certeza de que estou aprendendo e construindo minha carreira, ao mesmo tempo que os 30 anos, malditos, me gritam mostrando que daqui a pouco chegarão. Nesse mesmo cafofo escuro eu tenho pouca gente de quem gosto perto e a visão de que as outras me escapam pelas frestas. Estou num limbo, amigos e, sabem, tenho até medo de sair dele.

Tatiana Lazzarotto ainda acredita nas pessoas e que um dia se preocupar com os outros não será tamanha exceção para render matéria de jornal. Anda com fé, de metrô, de salto baixo e meio desiludida com a profissão. Ainda sonha em escrever um livro, embora só tenha dele o título.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Resolver isso

  1. Eduardo Machado Santinon disse:

    Tenho uma leve impressão que a carreira no teu caso não ensina nem se constrói, ela corre atrás de ti pra aprender um pouquinho que seja, e vai se despedaçando abismada com o teu tamanho.
    Tenho uma leve impressão que você será sempre linda, com lata na boca, com entas na idade, dúvidas na pausa e soluções nos passos.
    Tenho uma leve impressão que esse quarto nem é tão escuro assim, e que quem tem medo é ele, e você de dó dá uma moralzinha.

    Impressão, mentira. Ela não é tão leve assim…

  2. Michele matos disse:

    Ai meu Deus! Eu também entraria em crise ao pensar nisso. Não deve doer usar aparelho, senão aquelas pessoas ficariam chorando o tempo todo. Vai dar tudo certo. O danadinho vai acordar e perceber que é hora de entrar para a equipe de dentes adultos.=**

  3. Lis Sayuri disse:

    Calma! Ter dois dentes criança é privilégio, pior quem tem até os dentes cobrando maturidade!

  4. Sério, depois do comentário da Lis, a única coisa que posso dizer é que adorei o texto e torço pra vc se resolver. Como achar melhor! rsrs

  5. Thiago Borba disse:

    Pois olha, se os trinta são malditos, o que eu posso dizer a mim mesmo que farei 31 em setembro? To na merda total então??? huahuahua
    Pior é tirar os cisos, esses são horríveis, vai com fé.
    Bjosss.

  6. geraldo disse:

    Veja algumas coisas boas (como diria Poliana): vc voltará ao visual adolescente e ainda poderá encontrar a Fada dos Dentes mais duas vezes! Não é o máximo? Beijos!

  7. Thiago, meu irmão fala a mesma coisa! haha Mas não é isso, acho que é bem pessoal. Acho que eu que fico com essa sensação de que ainda não fiz nada na vida. Me sinto velha, sabe como? Mas passa. Ciso terei que tirar um. Um eu já tirei e os ouros dois não existem. Minha dentista disse que sou um ser mais evoluído por isso! Hahaha
    Tati

  8. Samara disse:

    Bom amiga eu tinha um dente de leite. Meu irmão tinha dois. E ao contrário, não tive a sorte de descobrir que um dia ele poderia acordar…simplesmente ele esqueceu que tinham que aparecer…rsrsrs…No raio X um vazio, e o pânico de ficar banguela foi maior. Por isso, tirei…coloquei um implante. Meu irmão tirou os dois e também teve que fazer implante.
    Confesso meu novo sorriso me deixou uma pessoa mais confiante. Mas, hoje eu olho no espelho e tenho a certeza que ninguém nunca imaginou que com 22 anos eu tinha dentes de leite. Amiga é coisa da nossa cabeça….mas o Doutor está certo um dia “pode”ser que você tenha que resolver…mas pode ser que nunca precise.

  9. Samy, eu lembro de algo parecido na faculdade, não foi? Alguma história de implante, que acho que era até engraçada. Mas não sabia que você tinha tido dentes de leite! Assim não me sinto tão sozinha! Haha Beijo, querida. Saudade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s